CANAL MEMÓRIA DA TV (escolha uma atração para assistir)

CONTROLE REMOTO (especial) - TÚNEL DO TEMPO

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Morre, aos 75 anos, a atriz Anilza Leoni, três vezes certinha do Lalau.

..
RIO - Morreu nesta quinta-feira a atriz Anilza Leoni, de 75 anos. Ex-vedete do teatro de revistas, Anilza foi eleita três vezes certinha do Lalau - a lista de mulheres mais bonitas do ano celebrada pelo jornalista Sergio Porto nos anos 50 e 60 -, brilhou em chanchadas do cinema brasileiro produzidas por Herbert Richers e fez algumas novelas da TV Globo, como "A gata comeu" e "Barriga de aluguel".

Catarinense de Laguna, Anilza Pinho de Carvalho mudou-se com a família para o Rio de Janeiro no fim dos anos 1940. Trabalhava como datilógrafa quando, no carnaval de 1951, foi ao baile do teatro João Caetano fantasiada de havaiana.

Ali, foi abordada por outro folião que perguntou-lhe se queria trabalhar no teatro. Anilza topou, foi apresentada a Renata Fronzi e, logo depois, estreava nos espetáculos de revista produzidos pela atriz já com o nome artístico de Anilza Leoni, uma homenagem ao jogador de futebol Leônidas da Silva.

Durante um tempo, manteve a nova carreira escondida da família, até que a mãe, avisada por uma amiga, a surpreendeu em cena, no Teatro Copacabana, no espetáculo "Zum zum", estrelado por Dercy Gonçalves. A mãe de Anilza subiu no palco, puxou a filha pela orellha e a tirou do teatro. Mas não adiantou muito. A partir daí, Anilza continuou na carreira de vedete, só que com o conhecimento da família.

Ficou conhecida do grande público a partir de 1953, quando era uma das estrelas da revista "Carrossel de 53", na boate Night and Day. Tornou-se, então, uma das maiores vedetes do país, tendo trabalhado com os empresários Carlos Machado, Zilco Ribeiro e Walter Pinto. Na mesma década, participou de várias chanchadas do cinema brasileiro produzidas por Hernert Richers.

Na década de 60, estreou na televisão tendo feito parte do elenco da primeira adaptação para a linguagem da telenovela do romance "Gabriela", de Jorge Amado, ainda na TV Tupi carioca. Ainda nesse período, foi incluída, em três anos diferentes, na lista de Certinhas do Lalau, a relação de mulheres mais desejadas do ano elaborada pelo jornalista Sergio Porto.

Anilza passou boa parte dos anos 70 afastada da carreira artística, mas retornou em 1985, quando esteve no elenco da novela da Globo "A gata comeu".

Na semana passada, quando se preparava para a estreia da peça "Mário Quintana - O poeta das coisas simples", que vinha ensaiando em São Paulo, Anilza sentiu-se mal. Convivendo há anos com um efisema pulmonar, ela voltou para o Rio com problemas respiratórios e foi internada no Hospital do Irajá, onde morreu nesta quinta-feira, aos 75 anos.

Fonte: O Globo
.
.

Nenhum comentário: