CANAL MEMÓRIA DA TV (escolha uma atração para assistir)

CONTROLE REMOTO (especial) - TÚNEL DO TEMPO

terça-feira, 26 de abril de 2011

1974









A BARBA AZUL TEM UM AMOR

Por Oswaldo Mendes
Revista Amiga (1974)


Os personagens criados por Ivani Ribeiro deixaram a ilha onde foram obrigados a ficar por muito tempo. Agora começam a encontrar novos caminhos e Jô descobre que esta apaixonada.

Uma longa e tumultuada convivência numa ilha deserta, depois do naufrágio, recolocou todas as personagens da novela A Barba Azul em seu mundo, agora em muitas coisas modificado: afinal, todos eram julgados mortos depois do acidente no mar. A partir daí, a autora Ivani Ribeiro fará desencadear uma série de novas situações e conflitos na novela que escreve para a TV Tupi.

A rebelde e inquieta Jô (Eva Vilma), que deixou tantos namorados e tantos noivos, de repente se descobre amando o Professor Fábio (Carlos Zara) que, em sua viuvez e precisando de uma nova mulher e de uma mãe para seus filhos, está prestes a se casar com Paula (Kate Hansen). Ivani Ribeiro adianta: "Uma semana antes do casamento do professor, Jô percebe que ama e vai tentar conquistá-lo a qualquer preço fazendo as coisas mais impossíveis, e às vezes até engraçadas." O casamento de Fábio com Paula encontrará ainda uma segunda e forte resistência, dentro da própria casa do professor, cujo filho, Cuca (Douglas Mazzola), opõe-se à união que o colocará, e à sua irmã Adriana (Ana Luisa Lancaster), sob a tutela de uma mulher que poderá ser para eles o fim da tranqüilidade e o início de muitas brigas familiares, que eles estão cansados de ver entre os pais de seus colegas. Neste sentido, Ivani Ribeiro procura em A Barba Azul mostrar os pequenos conflitos domésticos que envolvem as famílias colocadas em sua novela. Teresa (Elisabete Hartmann), mulher riquíssima, casada com Gustavo (Luís Carlos de Morais), vive em constante briga com o marido, apesar de amá-lo muito. Ela está grávida e isso provoca a reação da filha Babi (Nádia Lippi), que não admite que sua mãe, uma mulher já de certa idade, tenha um novo filho. Ofélia (Carminha Brandão), mãe de Paula (Kate Hansen), bastante ambiciosa quanto ao futuro dos filhos, não quer o casamento de Paula com o Professor Fábio. E na casa de Jô (Eva Vilma) os conflitos então se aceleram ainda mais. Mimada pelo pai Horácio (Nílton Prado), Jô e sua irmã Lenita (Analu Grassi) chocam-se com a madrasta Ester (Lia de Aguiar) e sua filha Gláucia (Jussara Freire). Até entre os irmãos atores (Edgar Franco e Geraldo del Rei) surgem acirradas discussões: um defende a televisão e o outro o teatro, apontando as vantagens e desvantagens de um e outro veículos de comunicação. Todos esses conflitos são, no entanto, tratados com uma boa dose de humor pela autora. Com isso, A Barba Azul atinge uma ampla faixa de público, a começar pela audiência infanto-juvenil: "Quando comecei a escrever a novela, eu pensei nesse público, mas levando em conta a necessidade de uma história que, sem ser água-com-açúcar, pudesse interessar a uma faixa maior de público.



Um comentário:

ATOS & FATOS disse...

Para os que não sabem, a própria autora Ivani Ribeiro readaptou essa novela na Tv Globo com o nome de "A Gata Comeu", tendo Cristiane Torloni e Nuno Leal Maia como os atores principais; foi uma novela maravilhosa.