CANAL MEMÓRIA DA TV (escolha uma atração para assistir)

CONTROLE REMOTO (especial) - TÚNEL DO TEMPO

domingo, 27 de janeiro de 2008

NA TELEDRAMATURGIA TUDO SE COPIA...
...
Nesses tempos bicudos, de crise intelectual, em que a originalidade parece estar cada vez mais ausente na teledramaturgia, um remake parece ser mesmo uma boa solução para segurar um telespectador cada vez mais exigente. Afinal, nossos novelistas muitas vezes inserem em suas "novas" tramas os velhos clichês já utilizados diversas vezes em suas novelas anteriores. Melhor mesmo seria assumir que se trata de uma mesma novela com uma versão modernizada.
......
Alguns remakes repetiram o grande sucesso de audiência da versão original como "A Viagem", "Mulheres de Areia" e "Anjo Mau"; Outros foram versões mal sucedidas de grandes sucessos da teledramaturgia como "Pecado Capital", "Selva de Pedra" e "Irmãos Coragem", coincidentemente três mega-sucessos da escritora Janete Clair.




Francisco Cuoco (Cristiano) e Regina Duarte (Simone/Rosana) na primeira versão de "Selva de Pedra" (1972), um grande sucesso de Janete Clair.



O sempre competente Tony Ramos e a inexperiente Fernanda Torres no fracassado remake de 1986.



Sinhá Moça: sucesso na versão original (1986) e no remake (2006).

As protagonistas da novela: Lucélia Santos na primeira versão e Débora Falabella no remake.



Lucélia Santos estreou muito bem em um dos maiores sucessos da teledramaturgia brasilera, "Escrava Isaura" (1976).
...
...
A versão da novela produzida pela Record em 2004, estrelada por Bianca Rinaldi, também foi bem sucedida. As duas versões foram dirigidas por Herval Rossano.



As duas caboclas: Glória Pires (1979) e Vanessa Giácomo (2004).
A Globo tentou lançar Cléo Pires, filha de Glória, para viver a Zuca da nova versão, mas a atriz não quis fazer a mesma trajetória da mãe.



Betty Faria e Francisco Cuoco viveram Lucinha e Carlão na primeira versão de "Pecado Capital" (1975), outro grande sucesso de Janete Clair.
..
Eduardo Moscovis viveu o motorista de taxi na segunda versão da novela, escrita por Glória Perez. Foi um dos piores remakes da teledramaturgia.



Comemorando os 30 anos da emissora, a Globo produziu o remake de "Irmãos Coragem", originalmente escrita em 1970.
...
..
Na primeira versão Tarcisio Meira, Cláudio Cavalcanti e Cláudio Marzo viveram os irmãos da família Coragem; Marcos Palmeira, Ilya São Paulo e Marcos Winter deram vida aos personagens no remake de 1995.


Susana Vieira e Glória Pires: dois anjos maus.
..
As duas versões foram sucessos de audiência. A babá vivida por Susana na primeira versão era mais malvada e morreu no final da novela; A Nice de Glória Pires era mais boazinha e ficou com seu amado Rodrigo no final da trama.



Eva Wilma deu vida às gêmeas Ruth e Raquel na primeira versão de "Mulheres de Areia" (1973), produzida pela Rede Tupi; Carlos Zara fez Marcos, seu par romântico.


Glória Pires deu um verdadeiro show interpretando as gêmeas de personalidades diferentes no remake da novela, em 1993.




"Éramos Seis" de Maria José Dupret teve três versões: a primeira com Silvio Rocha e Cleide Yáconis em 1967; a segunda com Gianfrancesco Guarnieri e Nicete Bruno (foto 1) em 1977 e a terceira com Othon Bastos e Irene Ravache (foto 2) em 1994, interpretando o casal Júlio e Lola.




As duas viagens de Ivani Ribeiro: Eva Wilma na versão de 1975 e Christiane Torloni no remake muito bem sucedido de 1994.
...
....
As atrizes viveram a personagem Diná na novela "A Viagem".


E as versões para antigos clássicos da teledramaturgia não ficam por aí. A Globo está produzindo "Ciranda de Pedra" para substituir "Desejo Proibido". A novela foi um grande sucesso em 1981 e desta vez terá uma nova adaptação, com mais fidelidade à obra de Lygia Fagundes Telles.

A primeira versão de "Ciranda" foi uma das melhores novelas de época de todos os tempos, com excelentes atuações, produção caprichada e trilha sonora de primeira. É esperar para ver se a nova adaptação vai repetir o sucesso da primeira.

.
Guilherme Staush
.

4 comentários:

tele disse...

Sim, as tramas copiam-se. E já sei porquê. As tvs querem agarrar as novas gerações, que sabem o que foi a escrava Isaura da lucélia santos, de ouvir falar. E como não vão ver se for reexibida, por ser "velha" e também porque daqueles que já viram, nem todos vão querer rever. Corre-se atrás da audiência com os remakes. Em Portugal, Selva de Pedra com Tony Ramos fez sucesso. Ainda tenho cenas algures gravadas, porque tinha de gravar todos os episódios para enviar para a família na Alemanha. Portanto, podem ver! Em geral, não me agradam. Achei muito plástica, a 2ª Sinhá Moça. Só gostei da interpretação do Dalton. Detestei, muito mesmo, a versão da Record da Escrava Isaura, muito por causa da protagonista. Não gostei da Viagem, nem da maioria do elenco. E gostei de mulheres de Areia.

http://www.novelaspararecordar.blogspot.com

Juliana disse...

O REMAKE DE A VIAGEM FOI UM DOS QUE EU MAIS GOSTEI,FOI UM MÁXIMO,EU AMEI,A CHRISTIANE TORLONI FEZ O PAPEL DA DINAH BRILHANTEMENTE E FOI MUITO MERECIDO ESSA NOVELA LINDA SER REPRISADA 2 VEZES NO VALE A PENA VER DE NOVO.

OFF disse...

Falta aí "O profeta"

Nidian Simone disse...

gostaria de ver a novela " Escrava Isaura " com Lucelia Santos e o Falecido Rubens de Falco , "pecado Capital" Com Francisco Cuoco " O bem amado" com Paulo Gracindo, ou mesmo saber se pode comprar cds dessas novelas antigas ?